Um Assunto Sério Dessa Vez: Hepatite

(crédito da imagem para Lino Machado)

Meninas (e meninos, claro), uma amiga minha me sugeriu falar sobre isso aqui no blog. Ela mandou inclusive esse link aqui que é de uma reportagem do Fantástico (o Show da Vida! Hehehehe, das antigas...).

Hepatite é uma inflamação do fígado causada por diferentes tipos de vírus. Dependendo do vírus a doença é chamada de Hepatite A, B ou C, sendo que quanto mais longe do começo do alfabeto, pior. Essa doença é transmitida de uma pessoa contaminada para outra através de alguns fluídos corporais, como saliva, sêmen e sangue.

Então o que isso tem a ver com o blog de esmaltes?
Tudo! Porque há pesquisas que apontam que uma das fontes de contaminação para as mulheres é a manicure.

Olha só um trecho que eu tirei da reportagem:
"A manicure vai, faz a unha de uma pessoa, sai um pouquinho de sangue e ela depois vai e faz a sua unha, fura sem querer a cutícula, esse vírus – que é uma coisa muito pequena entra e cai na sua circulação. Você usa escova de dentes dos outros? Então, material de manicure é a mesma coisa. Cada um tem que ter o seu. E se usar o material do salão de beleza tem que ter certeza de que ele foi esterilizado adequadamente."
(crédito da imagem para Produto Nails21)

Quando a Hepatite se manifesta geralmente começa com um amarelecimento da pessoa. A pele fica amarelada, a esclera (parte branca do olho) fica amarelinha. Por isso tem gente que fala que "amarelo hepatite". Esse negócio de ficar amarelo é por causa da bílis que cai na corrente sanguínea.

Bílis, por sua vez, é aquele líquido horrível, meio verde e amargo que a gente põe pra fora quando tá passando muuuuito mal depois da bebedeira e não tem mais nada no estômago. Porque o fígado, pipow, é aquele órgão lekaus do nosso corpo que filtra as porcarias do sangue que a gente põe pra dentro. Agradeça a ele por conseguir beber sua cerveja, vodka, whisky, tequila, cachaça e vinho.


(crédito da imagem para Dimas Santos)

Acontece que nem sempre a pessoa contaminada manifesta a doença. Conforme a reportagem diz:
"Como o fígado é um órgão que sofre calado, esses portadores crônicos não sentem nada. Só descobrirão que estavam infectados 20, 30 anos mais tarde, quando vierem a cirrose e o câncer de fígado."

Minha avó teve cirrose sem nunca ter bebido. Foi resultado de uma Hepatite B que ela teve vinte anos antes, transmitida a ela por meio de uma transfusão de sangue, porque antigamente o sangue não era testado para Hepatite. Nem para nada, eu acho.

Enquanto com Hepatite o fígado, nosso amigo, fica quase se desmanchando de tão inflamado, na cirrose ele endurece, vira só calombo, resultado das cicatrizes que a Hepatite deixou. E ele para de funcionar.
Num estágio avançado não há muito o que fazer. Então, vocês imaginam o que aconteceu com minha avó.
O resultado é que não tive para quem ligar no ontem, no Dia dos Avós. :'(

Pra evitar que isso ocorra com qualquer pessoa é muito importante ter cuidado com nosso corpo.
Antes de mais nada: USEM CAMISINHA!!
Ela não só evita filhos indesejados, como muitas DSTs, entre elas a AIDS e, sim, a Hepatite.

(crédito da imagem para Casal Água na Boca)

Na manicure, tenham CERTEZA de que todo o material que ela usa em você é esterilizado. Ou levem seu próprio material. Com isso estou falando de: cambuquinha de água; alicate, óbvio; pau de laranjeira, que muita gente não se liga; e qualquer outra coisa que você saiba que vai ser usada na sua pele.

Para as manicures também é importante se preservar. Porque elas também correm riscos durante seu trabalho. Nada impede que uma pessoa que esteja contaminada por Hepatite, até mesmo por AIDS, venha fazer unha no salão e não avise, ou mesmo não saiba que tem a doença. Manicures precisam usar luvas! Pelo menos, precisam ter o hábito de lavar as mãos entre uma cliente e outra! #fikadika

Tá. Vc não tem seu material de manicure. #lamental...
Ok. Sua manicure prefere usar o material dela.
Nesse caso se informe se o salão esteriliza TUDO o que você for usar. E uma das melhores maneiras de esterilização é o Autoclave. Salão sem autoclave: não passe nem na porta!

(crédito da imagem para Hospital Virtual)

Mas a melhor maneira MESMO de evitar se expor a esse risco SERÍSSIMOOOOO (!!!) é aprender a fazer suas própria manicure em casa.

Eu faço minhas próprias unhas desde que eu tinha uns 12 anos. Com isso adquiri prática e geralmente o resultado ficava muuuuuuuuito melhor do que das vezes em que tentei fazer unha em um salão.

Quem for dar uma chance pra isso e começar agora, é claro que vai penar um pouco. Principalmente para adquirir destreza com a mão que não usa (esquerda para quem é destro, direita para quem é canhoto). Mas depois isso vira mamão-com-açúcar (nooossa, como sou velha...).

Com o tempo, cuidar das próprias unhas vira um prazer. Principalmente quando sua coleção de esmaltes cresce! #gabizinhafeelings Hehehehehe

Melhor AINDA do que cutilar os dedinhos em casa é NÃO CUTILAR.
Eu sempre recomendo aqui no blog que as meninas adotem hábitos de deixar de tirar a cutícula. Primeiro que poupa mó tempão na hora da manicure; depois preserva a proteção natural das unhas, que são as cutículas; e, por último, evita esse tipo de risco indesejado.

Tem um monte de posts onde eu falo sobre isso, tipo esse e esse.
Quer mais? A maioria das meninas dos blogs badalados e famosérrimos sobre esmaltes NÃO tiram a cutícula.
Um exemplo emblemático é a Dani do Unha Bonita. Aquelas fotos maravilhosas que ela tira daquela mãozinha linda que ela tem são todas COM cutícula.
E pra ter uma mão cuidada e saudável como a dela é muito mais fácil do que qualquer um imagina. Eu mesma já testei e aprovei: hidratação.
O Miracuticule da Avon é excelente. A cerinha rosa da Granado também. Opções pra hidratar não faltam. Falta é hábito.

Espero que esse post tenha ajudado a esclarecer algumas dúvidas e que as meninas e meninos que fazem as unhas pensem seriamente sobre os cuidados com o próprio corpo.

Feio, bonito, magro ou gordo, não tem jeito. A gente só tem esse.
É nosso templo. Temos de cuidar dele.

posted under , |

3 retoques:

Daniel disse...

Muita legal essa iniciativa neni. Duvido que todas as pessoas tenham esse cuidado.

Tatiane Paiva disse...

Por isso sempre que eu vou a manicure eu levo meu alicate, tudo tudo! Tem que ter muito cuidado, isso é sério mesmo. Legal vc ter postado sobre isso Gabi
beijos

Fernanda P. disse...

Ficou ótimo! Você escreve super bem! Muito esclarecedor e com várias dicas. Algumas vezes faço a unha em casa, mas tenho dificuldade com esmaltes escuros. Mas realmente, o negócio é praticar. Adorei a última mensagem: "Feio, bonito, magro ou gordo, não tem jeito. A gente só tem esse. É nosso templo. Temos de cuidar dele."
Beijocas.

Postar um comentário

Muito obrigada pelo comentário!
(Comentários ofensivos ou de mau gosto serão deletados)

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Cada um tem lá suas manias. Eu, como mulherzinha, tenho muitas, dentre elas livros, heavy metal, gatos, cachorros, birita e, é claro, esmaltes. Este blog é para os últimos, meus queridos vidrinhos... E que se multipliquem como Gremillins!!

By G.R. Roots - Seja educado e dê os créditos.. Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

Atalho do Facebook

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem sou eu

Minha foto
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil
Mulherzinha carioca, cheia de manias, dentre elas livros, buzz, esmaltes e rock n' roll.

Mulherzinhas e Machões


Recent Comments